Península de Maraú: O que fazer neste paraíso Baiano

postado em: Península de Maraú | 1

A Península de Maraú tem sua origem no ano de 1705, formada no local onde existia uma aldeia indígena de nome Mayrahú, que significa Luz do Sol ao Amanhecer. A aldeia foi descoberta por Frades Capuchinhos Italianos em 1705.

Após esta descoberta e com o contrabando de ouro, fundou-se também Camamu e Itacaré, a partir de 1860, a região teve sua base econômica na extração de xisto betuminoso e da destilação de querosene. Todo seu início econômico baseado na indústria se deu às margens do rio Maraú.

Hoje existem várias vilas com atrativos turísticos, que atraem viajantes de todo o mundo, apesar da dificuldade de acesso à região.

Leia também:

Praias de Trancoso;

Porto Seguro Bahia;

Praias de Itacaré.

 

Roteiro de Viagem Personalizado

 

Praia de Taipu de Fora - Península de Maraú
Praia de Taipu de Fora – Península de Maraú

 

Onde fica a Península de Maraú

A Península de Maraú está localizada em uma APA – Área de Proteção Ambiental, que possui cerca de 212 km². Além das belezas existentes nesta região, a península continua sendo rica em minerais como o xisto betuminoso, gesso e o petróleo, este último ainda não explorado.

Ela faz divisa com vários municípios, entre eles Itacaré e Camamu, sendo esta última, a porta de entrada para a península. A península faz parte da região litorânea do Sul da Bahia, praticamente todo seu território tem uma altitude de 36 metros, estando praticamente ao nível do mar.

A Península de Maraú pertence ao município de Maraú, que é dividido em vários distritos como: Barra Grande, Campinho, Tremembé e Piabanha.

 

Praia Ponta do Mutá - Península de Maraú
Praia Ponta do Mutá – Península de Maraú

 

Como chegar a Península de Maraú na Bahia

Chegar ao paraíso que é a Península de Maraú não é uma tarefa muito fácil. O ponto mais próximo para acessar o local é o aeroporto de Ilhéus e depois é preciso fazer uma uma viagem de 116 km de carro ou ônibus até a cidade de Camamu. Você pode pesquisar passagens aéreas por este link.

A partir deste ponto, a maneira mais fácil e mais utilizada para chegar à península é por meio de barcos rápidos (lanchas), ou catamarãs. Existe a possibilidade de fazer o trecho entre Camamu e a Península de Maraú de carro. Porém, são 80 km por estrada de chão bastante ruim, e que com a ocorrência de chuvas fica ainda pior.

O trajeto de carro só é recomendado com um carro mais alto, pois a estrada é bastante esburacada e com muita areia em alguns pontos. As lanchas saem do pier de Camamu, localizado em frente à rodoviária, a cada 30 minutos ao custo de R$ 60,00 cada trecho por pessoa. Confesso que achei bastante salgado o valor, a viagem dura cerca de 30 minutos. 

Existe também a possibilidade de fazer o trajeto de catamarã, um barco mais lento, o trajeto dura 1 hora e meia. O custo desta embarcação é de R$ 30,00, mas ele só funciona de segunda, quarta e sexta-feira.

 

Rio Carapitangui - Barra Grande
Rio Carapitangui – Barra Grande

 

Compre seu Seguro Viagem com 5% de desconto com o cupom DECAPRALA5

 

 

 

Como se locomover na Península de Maraú na Bahia

Dentro da Península de Maraú o transporte é feito por taxis ou jardineira, que é um pequeno caminhão adaptado com bancos na carroceria que levam passageiros. Estes transportes são usados mais para transitar entre um distrito e outro, por exemplo, entre Barra Grande e Taipu de Fora.

A viagem de táxi tem um valor bem salgado, pois devido às condições precárias das estradas o custo de manutenção dos carros é alto. Uma viagem entre Barra Grande e Taipu de Fora sai em torno de R$ 120,00, mas eles não buscam nos hotéis mais distantes do centro. A mesma viagem feita de Jardineira sai por R$ 80,00, o que também não é barato, mas eles buscam na porta do hotel.

 

Praia Bela - Península de Maraú
Praia Bela – Península de Maraú

 

O que fazer na Península de Maraú

Existem várias opções de passeios para aproveitar a Península de Maraú, em suas diversas vilas, com praias lindíssimas, de areias brancas e finas e mar azul. Além de visitar as praias da região também é possível fazer passeios de barcos para conhecer algumas ilhas.

A vila de Barra Grande é o primeiro ponto para quem chega à península, ali é de onde partem os passeios de barco para as ilhas. Nela também é possível aproveitar os bares à beira mar, assistir ao pôr do sol, e sem pagar a taxa de consumação, você paga somente o que consome.

A segunda vila da península é Taipu de Fora, onde são encontradas várias praias e lagoas para aproveitar dias de muito relaxamento e também aventura. A melhor forma de se locomover por Taipu de Fora é com um quadriciclo, que facilita o acesso a lugares mais distantes e com estradas de chão. Outro ponto a ser visitado em Taipu de Fora é o Farol, que fica no alto de uma colina, e dá uma visão incrível da região.

Outro ponto a ser visitado na Península de Maraú é Taipu de Dentro, que também possui uma praia bastante bonita, desde que visitada durante a maré alta. Na maré baixa o cenário está mais para um mangue sem árvores, que para praia. 

Várias praias de Barra Grande e de Taipu de Fora, durante a maré baixa, possuem piscinas naturais, que dão um charme à parte à região.

 

Taipu de Dentro - Maraú

 

Pousada na Península de Maraú

A vila de Barra Grande é um bom ponto de partida para visitar a região. Ali são encontradas inúmeras hospedagens, que vão de hostels, campings, a pousadas e hotéis de luxo. Uma parte da viagem que fiz para a Península de Maraú, me hospedei em uma pousada bem próxima à praça da cidade a Villa Mares.

Muito bem localizada, a Pousada Villa Mares fica próxima à Praça Central de Barra Grande, onde se encontram vários restaurantes, bares, mercados e lojas de artesanatos. Está a mais ou menos 600 metros do Píer onde chegam às embarcações.

 

Pousada Villa Mares - Barra Grande
Pousada Villa Mares – Barra Grande

 

A pousada possui acomodações bastante espaçosas, alguns chalés e suítes com varanda e aquela rede deliciosa para relaxar. Os quartos possuem frigobar, TV e ar condicionado, a cama é muito confortável e o banheiro apesar de ser pequeno, tem uma ducha muito boa para um banho relaxante.

Além de todas as comodidades acima, o café da manhã da pousada tem grande variedade de pães, bolos, doces típicos, frutas, iogurtes, sucos e cereais. O Café é servido em uma varanda ao ar livre com muito verde em volta e bastante espaço. 

Próximo a área do café está a piscina com coqueiros e um belo jardim em volta. Ali você encontra espreguiçadeiras para aproveitar o sol e poder dar um mergulho com privacidade. Uma excelente opção de hospedagem em Barra Grande. 

 

Pousada Villa Mares - Barra Grande
Pousada Villa Mares – Barra Grande

 

Quanto tempo ficar na Península de Maraú

A Península de Maraú possui várias atrações para serem visitadas, o ideal é dividir a viagem em duas etapas. Parte da viagem, sugiro ficar em Barra Grande que é o ponto de chegada à península e outra parte em Taipu de Fora, que pode ser feita de segunda base na península.

Ambas as vilas possuem muitos atrativos para serem conhecidos, desta forma o ideal é se hospedar ao menos 4 dias em cada uma das vilas. Assim, você terá tempo suficiente para conhecer as atrações com calma e também poderá ter um tempo para descansar.

Caso tenha flexibilidade de períodos para sua viagem, sugiro visitar a Península de Maraú durante o período de Lua Cheia ou Nova, que é quando as marés estão mais secas, e assim a experiência nas piscinas naturais será melhor aproveitada.

Existe um site que mostra a Tábua das Marés, neste texto sobre as praias de Trancoso falo um pouco mais sobre as marés e você encontrará o link para analisar o melhor período para sua viagem. De maneira geral, a maré deve estar em até 0,5 para se ter uma boa experiência nas piscinas naturais.

 

Piscinas Naturais - Taipu de Fora
Piscinas Naturais – Taipu de Fora

 

Sugestão de Roteiro em Maraú

Para aproveitar bem sua estada na Península de Maraú, como dito acima seria interessante ficar 4 dias em Barra Grande e 4 dias em Taipu de Fora. Deixo abaixo uma sugestão de roteiro que pode ajudar em sua organização de viagem.

Roteiro para Barra Grande:

1º dia: chegada a vila e aproveitar o sol e a piscina da pousada para relaxar;

2º dia: agendar um passeio de barco para conhecer as ilhas da região (é recomendado fazer o agendamento um dia antes;

3º dia: caminhar pela orla da praia e conhecer a Praia da Barra Grande, Ponta do Mutá e a Praia dos 3 Coqueiros;

4º dia: conhecer os bares do outro lado de Barra Grande, o principal deles é o Bar da Rô, com excelente estrutura e que tem um deck para o Rio Carapitangui.

Roteiro para Taipu de Fora:

1º dia: chegada a vila e conhecer a Praia de Taipu de Fora para ver as piscinas naturais;

2º dia: alugar um quadriciclo e visitar as Lagoas Azul e do Cassange, Praia Bela e Praia do Cassange e Farol de Taipu;

3º dia: visitar Taipu de Dentro no horário de maré alta e aproveitar a praia;

4º dia: visitar a Praia dos Algodões, Praia Saquaira e Vila de Marú.

 

Praia do Cassange - Península de Maraú
Praia do Cassange – Península de Maraú

 

Conclusão

A Península de Maraú oferece inúmeras opções de atividades para seus visitantes, são várias praias, lagoas e o Farol para se ter uma bela vista da região. A melhor maneira para se locomover pela península é de quadriciclo, ou de jardineira. Caso prefira alugar um carro é preciso saber que a região tem estradas de chão e que são muito ruins. Para fazer a cotação do carro utilize este link.

A região tem lugares lindos para serem conhecidos, vale muito a pena passar 8 dias na península para conhecer a região com tranquilidade e aproveitar suas belezas. Depois que você chegar à vila terá vontade de ficar muito mais tempo, a estada nesta região é realmente incrível.

Espero que este pequeno roteiro para a Península de Maraú ajude em sua programação. Caso necessite de ajuda com seu roteiro basta enviar um e-mail para contato@viagensdecaprala.com.Br ou entrar em contato pelo WhatsApp 11 93045-5202 ou acesse este link. Gostou destas dicas? Então, siga o blog no Facebook, Instagram e Pinterest para saber mais novidades. Até o próximo post.

 

As indicações e links contidos neste texto foram fruto de parcerias feitas com o blog Viagens de Cá pra Lá. 
Podendo assim gerar um comissionamento para ajudar o blog a continuar criando conteúdos de qualidade para 
suas viagens, e você não paga nada mais por isso. Porém, todas as indicações realizadas aqui são de locais e 
prestadores de serviços, que estejam de acordo com a concepção de oferecer um bom serviço aos leitores e 
leitoras. 

 

Se você gosta dos textos que encontra aqui, e quiser ajudar este blog a continuar produzindo conteúdo, você 
pode fazer uma contribuição espontânea por meio da chave pix contato@viagensdecaprala.com.br. Obrigada.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.