São Paulo, como conhecer a cidade que não dorme

postado em: Capital | 0

Estou em São Paulo há 10 anos, e ainda não conheço tudo, mas ainda chego lá.

São Paulo não é exatamente uma cidade turística, é mais voltada ao business, mas também tem seus encantos, locais históricos e belos parques para relaxar, como já escrevi aqui no post sobre o Parque do Ibirapuera, que é bastante completo com atrações que vão do esporte à música e artes.

Hoje vou escrever um pouco sobre o centro da cidade, que já vai ser bastante coisa…rs. Aconselho que você escolha um domingo, para conhecer esta região de São Paulo, pois nos outros dias da semana ela é totalmente voltada ao comércio, então, suas ruas ficam lotadas e você nem conseguirá apreciar a arquitetura.

Num domingo pela manhã peguei a linha azul do metrô, na estação São Judas, em direção ao Tucuruvi e desembarquei na estação São Bento. Lá meu ponto de partida seria o Mosteiro de São Bento.

Mosteiro de São Bento - São Paulo
Mosteiro de São Bento – São Paulo

O Mosteiro de São Bento foi construído em 1598, o local de sua construção era ocupado pela taba do cacique Tibiriçá. Desde então houve várias alterações em sua construção, até que em 1910 foi construído o edifício visto hoje. Seguindo o estilo da escola artística de Beuron, foi projetada por Richard Berndl, professor da Universidade de Munique, e seu interior foi decorado pelo Belga Dom Edelberto Gressnigt.

No último domingo de cada mês é realizado um Brunch no refeitório do monastério, que além de excelente comida elaborada pelos monges, você poderá saborear pratos de grandes chefes da cozinha paulistana, também é possível apreciar atrações musicais e exposições de artes Barroca e Sacra. Neste link , você encontrará mais informações sobre o Mosteiro e o Brunch, que é bastante concorrido, aconselho fazer a reserva com bastante antecedência.

Seguindo pelo calçadão em frente ao Mosteiro, você passará pelo Viaduto Santa Efigênia e logo mais a frente encontrará a Igreja de Santa Efigênia, que foi construída em 1910, no lugar da Igreja de Nossa Sra. da Conceição. Inspirada em igrejas do norte da Europa, seu estilo arquitetônico é baseado no neo-românico com detalhes neogótico.

 

Igreja Santa Efigênia - São Paulo
Igreja Santa Efigênia – São Paulo

 

Siga pela Rua Santa Efigênia, e ao final dela, a direita, encontrará a Sala São Paulo, que foi projetada por Cristiano Stockler das Neves em 1925 e construída somente em 1938, com detalhes em estilo Luíz XV. A Sala São Paulo é palco da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e de concertos de artistas do mundo todo.

Seguindo a direita da Sala São Paulo, você encontrará a Estação da Luz, que foi aberta ao público em 1901. Sua estrutura trazida da Inglaterra, imita o Big Ben e a Abadia de Westminster.

Estação da Luz - São Paulo
Estação da Luz – São Paulo

No prédio da Estação da Luz, funciona o Museu da Língua Portuguesa, que conta com mais de 4000 m², dividido em 3 andares. No primeiro andar ficam as exposições temporárias, a administração e salas de aula que podem atender até 50 pessoas. No segundo andar há salas com jogos iterativos e vídeos sobre as influências do Português brasileiro, além de narrativas para ouvir as diferenças do protuguês falado em cada região brasileira. Também encontrará painéis com imagens contando a história da Estação da Luz. No terceiro andar há um auditório com a projeção de um filme sobre a língua portuguesa e um “planetário da língua” onde são projetados imagens e vídeos sobre a língua portuguesa no Brasil. E os elevadores dão uma visão ampla da escultura de Rafic Farah “Árvore de Palavras” que mostra palavras de outros idiomas que influenciaram nossa língua. O museu funciona de terça-feira a domingo, das 10h as 18h, o valor do ingresso é de R$ 6,00 e aos sábados é gratuito. Mais informações sobre o Museu da Língua Portuguesa neste link.

Em frente a Estação da Luz está a Praça da Luz e a Pinacoteca. Na praça da Luz existem várias esculturas, um lago e uma pequena Gruta.

 

Praça da Luz
Praça da Luz

A Pinacoteca foi construída em 1897, e ao longo dos anos teve o intuito de levar cultura e conhecimento a população carente.

Existem várias exposições temporárias.

Algumas delas:

  • Estrutura em Movimento – A gravura na obra de Iberê Camargo, de 30/08/2014 a 31/01/2015;
  • Exposição Burle Marx, de 29/11/2014 a 22/03/2015;
  • Exposição Ron Mueck, de 20/11/2014 a 22/02/2014.

Existem muitas outras exposições, veja a programação completa da Pinacoteca neste link. A Pinacoteca funciona de terça-feira a domingo das 10h às 18h e as quintas-feiras das 10h às 22h, a bilheteria fecha uma hora antes do fechamento. O valor do ingresso é de R$  6,00, mais informações sobre horários e ingressos neste link.

 

Mercado Municipal Central - São Paulo
Mercado Municipal Central – São Paulo

Se ainda tiver fôlego, depois de toda esta caminhada e visita a museus, entre na estação da Luz, que tem uma arquitetura muito bonita. Desça até as estações de embarque do metrô, atravesse os corredores e saia próximo a Rua Cásper Líbero, siga por esta rua, vire a esquerda na Rua Sen. Queiróz, depois vire a direita Rua da Cantareira e encontrará o Mercado Municipal. Sua arquitetura é muito bonita também, aproveite para almoçar, ou comer o famoso sanduíche de mortadela, vale a pena.

Bem aqui tem um pouco do que ver em São Paulo, mas ainda tem muito mais, até o próximo post.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *