Veneza, conhecendo a cidade do romance

postado em: Itália, Veneza | 0

Conhecemos Veneza em janeiro de 2014, quer dizer, tivemos uma amostrinha da cidade. Que diga-se de passagem ficamos encantados.

A cidade foi construída com a junção de 118 ilhas localizadas numa lagoa do mar Adriático. Com o aumento da população, no decorrer dos anos,  houve a necessidade de expansão do território, então foram feitos aterramentos em lagoas, aproximando mais uma ilha da outra e unindo-as por meio de 400 pontes. A primeira e maior delas é a Ponte Rialto, construída em 1591 com aproximadamente 106 metros de comprimento, que é utilizada para atravessar o maior dos 177 canais existentes, o Grand Canal.

 

Ponte Rialto - Veneza
Ponte Rialto – Veneza

 

Estes canais servem de estradas, onde o transporte público da cidade é feito por barcos a vapor, chamados Vaporetti, que são os ônibus de Veneza. Também são usados pelos barcos-táxis e as famosas gôndolas.

Com o aumento do nível das águas e a compressão natural do solo, Veneza afundou cerca de 27 centímetros, o que leva a inundação de algumas regiões, como a Piazza San Marco, principalmente no inverno.

Não tivemos tempo para apreciar muitos lugares em detalhe, concentramos nosso passeio nas atrações que ficam na Piazza San Marco, pois ficamos em Veneza somente duas noites e um dia. 

Mas só a possibilidade de andar pelas ruelas da cidade já foi maravilhoso, apesar do mau tempo.

 

Pelas ruas de Veneza
Pelas ruas de Veneza

 

Tivemos sorte de pegar um hotel bem na entrada da cidade, era simples, mas organizado, limpo e com um bom café da manhã. A aproximadamente 500 metros do hotel havia um estacionamento (San Marco) onde deixamos o carro e assim foi fácil carregar as malas, vi várias pessoas andando pela cidade carregando as malas, pois os carros não entram nas áreas centrais.

 

Pelas ruas de Veneza
Pelas ruas de Veneza

 

Não é muito fácil andar pela cidade, são muitas vielas, pontes, mas sem problema nenhum, não é nada mal se perder por Veneza. As vielas são cheias de edificações antigas, lojas de máscaras e feiras. E é muito diferente andar por ruas cercadas por água.

Apesar do pouco tempo na cidade não poderia deixar de fazer o passeio de gôndola. Quando estava montando o roteiro para Veneza, tive bastante dificuldade em descobrir o valor cobrado para este passeio, mas na prática o valor inicial era € 100,00 para até 6 pessoas, mas como o tempo estava ruim, e pechinchando um pouco, consegui baixar para € 80,00.

 

Passeio de Gôndola
Passeio de Gôndola

 

Do ponto onde estávamos hospedados, passamos pela ponte de vidro, Ponte della Constituzione, , e seguimos pela Canareggio. Então entramos em uma ruazinha à esquerda a Rio Terá Lista di Spagna, esta rua é cheia de lojas de roupas, sapatos, máscaras de carnaval local e produtos típicos, caminhamos por cerca de uma hora até chegarmos a Piazza San Marco.

A maior e mais impressionante igreja de Veneza, que durante vários séculos foi chamada pelos venezianos La Chiesa D’Oro, pois é toda enfeitada com ladrilhos de ouro maciço.

 

Basílica de San Marco
Basílica de San Marco

 

Todos os monumentos e construções por onde passamos na Itália, estavam em reforma, uma pena, pois as fotos não ficaram tão boas, mas valeu muito.

Almoçamos em restaurante próximo a Basílica San Marco, o Marciana Ristorante, que fica na Calle Larga San Marco, 367, é um restaurante com uma ótima comida e ambiente aconchegante.

Querendo informações sobre todos os locais para visitar em Veneza, entre em contato. Até a próxima.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *