São Francisco Xavier SP: Surpreendente Destino no Interior Paulista

Como todo ano, busquei um lugar para passar o carnaval no sossego. Minha escolha em 2019 foi São Francisco Xavier SP. Até gosto do carnaval, já frequentei bailes de carnaval na minha época, quando o carnaval acontecia somente nos clubes das cidades, como contei no texto Lugares tranquilos para passar o Carnaval.

Este pequeno distrito de São José dos Campos, interior de São Paulo, está a apenas 186 km da capital paulista. São 3 horas de viagens pela Rodovia Carvalho Pinto, e depois por uma estrada que corta a Serra da Mantiqueira. O visual da estrada já é deslumbrante, em alguns trechos há túneis de árvores contornando a via. Fiquei encantada.

Você também pode gostar de ler sobre a Cidade das Cachoeiras, ou então as dicas sobre o que fazer São Thomé das Letras, ou conhecer as belezas do Parque Estadual da Serra do Mar.

O carnaval por lá foi bem tranquilo, apesar de montarem uma tenda na praça principal e Avenida XV de novembro, a rua principal da vila. Teve sim carnaval por lá, mas bem no estilo do interior. Carnaval de rua com marchinhas e bandeirolas, até os bonecões desfilaram na segunda-feira.

Segundo o site de São Francisco Xavier SP, o distrito possui cerca de 2800 habitantes, e é composto por pouco mais de 10 ruas. Na Avenida XV de Novembro, estão as lojas, mercados padarias e restaurantes.

 

Igreja São Francisco Xavier SP
Igreja São Francisco Xavier

 

O que fazer em São Francisco Xavier SP

Minhas viagens ultimamente têm se baseado especialmente ao Brasil, em cidades com turismo de natureza e se possível com passeios de bike. Em São Francisco Xavier SP não foi possível o passeio de bike, mas em compensação tivemos um banho de natureza.

Uma natureza exuberante, já que o distrito está localizado na Serra na Mantiqueira. Há muitas montanhas, vales, corredeiras, cachoeiras e mirantes pelos arredores.

Na praça central fica a Igreja de São Francisco Xavier e o Coreto, como toda pequena cidade de interior tem. Também há um outro ponto na praça, com a demonstração de uma roda d’água e um moinho movido a água. Além de um pequeno lago com algumas carpas, não está muito bem conservado, mas é legal de ver.

Nesta mesma praça aos domingos acontece uma feira com produtores locais. Há várias barracas com doces caseiros, artesanato e produtos da região. Uma das expositoras nos informou que nos dias 27 e 28 de abril de 2019, haverá a Feira de Produtos da Terra. A feira contará com mais expositores com início no sábado, das 9h00 às 20h00 e término no domingo, das 9h00 às 17h00. Vale uma visita ao distrito nesta data para prestigiar a feira e aproveitar para apreciar as belezas naturais de São Francisco Xavier SP.

 

Vista da Avenida XV de Novembro - São Francisco Xavier SP
Vista da Avenida XV de Novembro

 

Locomoção em São Francisco Xavier

Com as chuvas que ocorreram no carnaval as estradas estavam bem embarreadas e com buracos. E houve queda de algumas árvores, mas todas retiradas rapidamente, por moradores ou turistas…rs

O Davi, dono da pousada em que nos hospedamos, disse que normalmente carrega uma machadinha no carro, para o caso de encontrar uma árvore no caminho.

Ficamos hospedados no Vale das Flores, um bairro rural. O lugar é lindo, tranquilo, onde é possível ouvir as vacas, ovelhas e pássaros. No sítio em frente a pousada havia uma égua que deu a luz àqueles dias, e o potrinho era a coisa mais linda, pastando com a mãe.

O único inconveniente das hospedagens na área rural, é a estrada de terra, normalmente são em aclive/declive. Quando chove, fica um pouco mais difícil subir em alguns trechos.  Mas no geral a estrada estava boa, apenas exigia um pouco mais de cuidado.

Outro inconveniente, foi que não arriscamos voltar a noite para a pousada, por causa da estrada. Então ficávamos na cidade até por volta de 18h00. Mas isso não foi um grande problema, pois estávamos querendo descansar.

 

Estrada no Vale das Flores - São Francisco Xavier SP
Estrada no Vale das Flores

 

Cachoeiras, Trilhas e Mirantes

O que não falta na vila são passeios em meio a natureza. Alguns de fácil acesso, outros nem tanto. O acesso as cachoeiras e trilhas são por estradas de terra, e elas não são tão bem conservadas, principalmente com chuva.

E por isso não visitei tantas cachoeiras e mirantes, quanto eu gostaria. Como comentei, choveu bastante na região no feriado de carnaval, então as estradas estavam bem embarreadas.

Eu gostaria muito de ter conhecido a Pedra da Onça, com acesso de média dificuldade, mas com o tempo chuvoso é difícil de chegar. Outro ponto que eu queria ter conhecido são as Cachoeiras da Rosa e do Rei, mas a chuva atrapalhou, pois a estrada até lá não é muito boa, principalmente com chuva.

Há muitos outros pontos, Mirante do Porquinho, Cachoeira do Roncador, Cachoeira do Turvo entre outros. Pretendo voltar para fazer mais algum desses passeios, principalmente sendo tão próximo a São Paulo. Todos estes pontos são cobrados um valor para entrada, que variam de R$ 20,00 a R$ 40,00.

 

Corredeira Cachoeira Pedro Davi - São Francisco Xavier SP
Corredeira Cachoeira Pedro Davi

 

Cachoeira Pedro Davi

Esta é uma cachoeira que está localizada em um parque municipal de São Francisco Xavier SP. É aberta ao público sem cobrança de taxas e há uma boa estrutura para os visitantes. Há mesas espalhadas a beira do rio, onde é possível fazer pique nique.

Vários bancos sob as árvores, onde é possível sentar-se e apreciar as borboletas e pássaros. E aproveitar para relaxar e descansar.

Também há banheiros no parque, algo bastante importante em minha opinião, para nós turistas.

Na entrada do parque há uma ponte sobre uma corredeira, cheia de rochas onde as águas fazem um desenho lindo. E muito verde cercando todo o parque.

 

Cachoeira Pedro Davi - São Francisco Xavier SP
Cachoeira Pedro Davi

 

O acesso a esta cachoeira é fácil, uma pequena trilha de 200 metros, com escadas e pedras. Lá embaixo, onde está a queda d’água, há uma pequena ponte, que permite acessar o outro lado do rio.

A cachoeira não é muito alta, mas o formato da água caindo é muito bonito. Há uma piscina natural formada pelas águas da cachoeira, onde é possível se refrescar. Está localizada na estrada para Joanópolis, esta cachoeira tem acesso por estrada asfaltada. Fica a 3 km do centro de São francisco Xavier no finalzinho da estrada asfaltada. Em frente há uma lanchonete, bem simples, mas onde é possível comer um salgado e tomar algo.

 

Cachoeira Pedro Davi - São Francisco Xavier SP
Cachoeira Pedro Davi

 

Cachoeiras, Mirantes e Trilhas Pouso do Rochedo

Este é um complexo com muitos atrativos naturais, dentro da pousada Pouso do Rochedo. Localizada a mais ou menos 8 km de São Francisco Xavier, o acesso também é por estrada de terra.

Para chegar até lá, siga em direção a São José dos Campos, assim que passar o Portal da vila, virar a esquerda na rotatória. Na estrada de terra há placas indicando o caminho. Esta estrada está em melhores condições e a paisagem da estrada é linda.

A recepção para compra do ingressos fica do lado direito da estrada no quarto portão do complexo. A recepção fica junto ao restaurante da pousada. Há placas indicando o caminho.

O valor para entrar nas trilhas é de R$ 30,00 por pessoa, com estacionamento que fica na frente da recepção, também há banheiros para os visitantes. A entrada dá direito a permanência o dia todo no complexo.

 

Cachoeira Complexo Pouso do Rochedo - São Francisco Xavier SP
Cachoeira Complexo Pouso do Rochedo

 

Trilha das cachoeiras Pouso do Rochedo

A trilha para conhecer as cachoeiras não é difícil, a maior parte do trajeto tem pouco ou nenhuma inclinação. Com chuva é preciso cuidado, pois o chão fica escorregadio.

A entrada para as trilhas é do outro lado da rua, onde está a recepção. Logo na entrada há um lago onde os hospedes da pousada estavam pescando, ou tentando pescar. A trilha das cachoeiras tem 2020 metros de distância.

Em todos os pontos onde é necessário descer para acessar as cachoeiras, há degraus com corrimão feitos com cabo de aço, para segurança. Ao todo são 8 cachoeiras, todas na parte baixa do complexo. São elas Cachoeira da Gruta, Santa Bárbara, Degrau Furado, Da Escada, Da Mina, Dos Taperás e Da Mata.

As cachoeiras são lindas, umas maiores outras menores, algumas com piscinas para banho, outras somente com corredeiras. No caminho das cachoeiras, também há a Pedra Suspensa. Uma pedra gigantesca que parece estar flutuando, pois não se vê o ponto onde ela está apoiada.

A paisagem deste lugar é de tirar o fôlego, árvores gigantes, trepadeiras, flores e pedras. Com todo este verde, você também encontrará pássaros e borboletas pelo caminho.

 

Corredeira Complexo Pouso do Rochedo - São Francisco Xavier SP
Corredeira Complexo Pouso do Rochedo

 

Trilha dos Mirantes Pouso do Rochedo

Agora é que começa a parte difícil do trajeto. Na verdade, quem pretende fazer a trilha completa, saindo da entrada do complexo, até chegar ao Mirante do Cruzeiro, precisa ter um mínimo de condicionamento físico, pois terá uma caminhada de 6 km, ida e volta. Sendo quase a metade dessa distância em subida.

A trilha só é de nível fácil, na parte baixa, onde estão as cachoeiras. O restante é todo em subida. A primeira parte da subida é de nível médio, já a última parte, de mais ou menos 500 metros o nível é difícil.

Na metade do caminho, na trilha das cachoeiras, haverá uma pontezinha à direita. Todo o trajeto é explicado na recepção e entregam um mapa da trilha, quando você paga a entrada. Neste ponto, na ponte, é que começa a subida.

 

Pedra Suspensa Complexo - Pouso do Rochedo - São Francisco Xavier SP
Pedra Suspensa Complexo – Pouso do Rochedo

 

Quando estivemos lá logo após a ponte havia uma poça de lama gigante, e um passarela feita com um tronco de árvore, e outra com uma pedra estreita.

Esta parte já foi uma aventura e que gerou muitas gargalhadas. Um casal a nossa frente, atravessou, ele pela pedra, mas no final enfiou o pé na lama, ela tentou passar pelo tronco, mas no final o tronco balançou e ela também enfiou o pé na lama. Todos nos olhamos e caímos na gargalhada.

Então foi nossa vez, fomos os dois pela pedra. Um de cada vez. Ao menos era um ponto firme, meu namorado perdeu o equilíbrio e também…pé na lama. Quando fui passar tive um pouco mais de sorte. Passei com calma e com os pés abertos, (tipo…”dez pras duas”, termo no “interiourrr”…rs) e consegui passar sem cair. Foi divertido, só gargalhadas das próprias palhaçadas.

 

Complexo Pouso do Rochedo - São Francisco Xavier SP
Complexo Pouso do Rochedo

 

Mirantes da Gruta, Pedra da Divisa e do Cruzeiro

Bem, depois do sufoco na lama, começamos a subir. Passamos por uma fonte de água, que a recepcionista informou ser de água potável, aproveitamos para encher a garrafa. Muito importante ter bastante água, transpiramos muito na subida.

O Mirante da Gruta, na verdade é uma pedra enorme que parece uma gruta, e do outro lado dela, em cima, é possível ter uma pequena vista. Ela está a 1800 metros de altitude, para chegar até ela, é uma caminhada de mais ou menos 1000 metros em subida, não muito íngreme.

Neste ponto, do lado de cima do Mirante da Gruta, seguimos a trilha a esquerda até chegar a uma clareira. Neste ponto há duas placas indicando, para baixo, Trilha da Montanha que foi por onde voltamos, e para a direita, Pedra da Gruta, de onde tínhamos vindo.

 

Vista Mirante da Gruta - São Francisco Xavier SP
Vista Mirante da Gruta

 

Mas, não há placas indicando o Mirante do Cruzeiro. Muito bem, é a subida que está logo atrás destas duas placas. E agora é que a caminhada aperta. São os 500 metros finais, os mais difíceis do trajeto.

Eu peguei um galho de árvore caído, mais resistente que usei como cajado, isso ajudou bastante a não forçar tanto os joelhos. A esta altura eu já estava bastante cansada, mas tudo bem, tudo por uma vista.

E realmente o sacrifício, a determinação e o cansaço valeram cada dor muscular que tive na semana seguinte…rs. A vista do alto do Mirante do Cruzeiro é espetacular. Ficamos lá em cima descansando um pouco, apreciando a vista, e nos preparando para descer.

 

Vista Mirante do Cruzeiro - São Francisco Xavier SP
Vista Mirante do Cruzeiro

 

A descida e visita as últimas cachoeiras

Eu estava bem cansada, mas não havia escolha. Como diz o ditado, “tudo que sobe, tem que descer” e lá fomos nós. Durante a descida, há outros dois mirantes, Pedra da Divisa, que dá uma vista de outro ângulo. Fica logo no início da subida à esquerda. E Pouso do Rochedo, este na verdade não encontrei, acho que estava tão cansada que não o vi. Fica do lado direito na descida da Trilha da Montanha.

Bem apesar do que diz outro ditado, que “na descida todo santo ajuda”, sou prova viva que não é bem assim…rs

A descida sem dúvidas é mais rápida, mas também o risco de escorregões e quedas é maior, também sou prova viva disso. É só ler o texto onde conto meu pequeno acidente quando fiz a trilha da Pedra da Macela em Cunha, e também quando subi a Pedra da Ana Chata, em São Bento do Sapucaí. Então, todo cuidado é pouco, e o cajado ajuda muito.

No final da descida passamos novamente pela poça de lama e seguimos a trilha para conhecer as duas últimas cachoeiras, maravilhosas. Eu já não aguentava mais andar, mas a vontade de ver as cachoeiras era maior que as dores…rs.

Quando estiver voltando, haverá um primeira placa de saída, ainda dentro da mata, não é esta, é um pouco mais a frente. Assim você chegará no mesmo lugar onde entrou, mas caso saia neste ponto, também chegará a recepção, mas pela estrada.

 

Vista Mirante do Cruzeiro
Vista Mirante do Cruzeiro

 

Dicas de Segurança para Visitar Cachoeiras

Estar em meio a natureza é sempre muito bom, mas requer atenção. Visitar cachoeiras requer cuidado redobrado. Principalmente porquê nos distraímos com tantas belezas e esquecemos dos perigos. Seguem algumas dicas importantes, que sempre coloco nos textos sobre passeios como este.

  1. Sempre vá às cachoeiras com calçados presos aos pés, como tênis ou botas de trecking;
  2. Nunca ande pelas cachoeiras e sobre suas pedras de chinelos ou descalço;
  3. Esteja sempre atento a mudanças no tempo, ao primeiro sinal de chuva, tempo muito nublado, não entre na água. É arriscado ocorrer uma cabeça d’água (tromba d’água) e você pode ser arrastado;
  4. Tome cuidado redobrado com crianças e animais de estimação;
  5. Para andar sobre as pedras, certifique-se de que elas não estão soltas, ou com limo na superfície, mesmo com o limo seco, você pode escorregar. Uma queda nas pedras das cachoeiras pode ser fatal;
  6. Vista roupas confortáveis;
  7. Leve uma toalha de camping;
  8. Leve lanches leves e água, pois a maioria das cachoeiras não têm estrutura de lanchonetes;
  9. Nunca deixe lixo e restos de comida nas cachoeiras ou trilhas, leve sempre uma sacola para colocar seu lixo, e leve-o de volta com você;
  10. Use repelentes e protetor solar.

Divirta-se muito, mas com responsabilidade, nenhuma diversão vale sua vida. Cuide do local onde você está visitando. Desta forma ele estará sempre intacto para uma próxima visita e para outros poderem aproveitar suas belezas.

 

Cachoeira Complexo Pouso do Rochedo
Cachoeira Complexo Pouso do Rochedo

 

Onde comer em São Francisco Xavier SP

Os restaurantes concentram-se na Avenida XV de Novembro e ao redor da Praça.

Delícia Bar e Restaurante: Localizado logo no início da Avenida XV de Novembro. Tem uma grande janela para a rua e um palco onde uma banda se apresenta a noite. Servem massas, carnes e peixes, comemos um nhoque e uma sobrecoxa de frango, deliciosos. Os dois pratos, suco e refrigerante, R$ 100,00.

Seu Chico Pratos e Petiscos: Está do lado direito da Praça. Uma casa azul, com varanda, uma graça. Decoração estilo de fazenda, com um patchwork de chita colorida na Parede, uma fofura. Servem feijoada, peixes e carnes, a comida é muito saborosa.  Uma feijoada individual, uma tilápia, suco, refrigerante e sobremesa, saiu por R$ 90,00.

 

Cachoeira-Complexo Pouso do Rochedo
Cachoeira-Complexo Pouso do Rochedo

 

Pangea Restobar: Um misto de restaurante, lanchonete e bar. Servem pratos variados, lanches, petiscos e pizzas. Os pratos e pizzas são servidos até as 15h00 e a partir das 19h00. Chegamos lá depois da trilha do Pouso do Rochedo, morrendo de fome as 16h00, então comemos dois Hamburgeres deliciosos Vêm com fritas, carne bem temperada e no ponto pedido. Os lanches com suco e refrigerante pagamos R$ R$ 89,10.

Padaria Vale Verde: Em frente a Igreja, no início da Av. XV de Novembro, tem salgados e também servem almoço self service. Não almocei lá, mas comprei uma esfirra deliciosa, R$ 4,00.

Carolina Doces: Fica em um Chalé, atras da Igreja, junto a uma pousada e um restaurante. Os doces da Carolina, são muito bons, R$ 6,00 uma massa folhada com doce de leite. Não almocei no restaurante,  junto à doceria, mas passei por lá, a comida parecia muito boa. Restaurante self service a R$ 38,00 o quilo.

Complexo Pouso do Rochedo
Complexo Pouso do Rochedo

 

Considerações finais

Foi muito bom conhecer São Francisco Xavier SP, passei um carnaval do jeito que gosto, com tranquilidade e ainda com carnaval de rua bem tranquilinho. Esta pequena vila de São José dos Campos é um encanto. O povo é muito acolhedor e gentil, bem ao estilo do interior.

Caso visite a cidade no final de semana e as barracas da feira estejam por lá, comprem o doce de leite Menos Doce. Não lembro o nome da moça que faz os doces, mas é simplesmente delicioso.Tem gosto de doce feito por vó, sabe? E ainda tem só 10% de açúcar. Adorei.

Se tiverem alguma dúvida sobre São Francisco Xavier SP, deixem aqui nos comentário, será um prazer ajudar. Caso queira ajuda com seu roteiro de viagem, entre em contato. Gostou destas dicas? Então siga o blog no Facebook, Instagram e Pinterest para saber mais novidades. Até o próximo post.

Seguir Alessandra Lima:

SEO e Redatora

Alessandra, é uma pessoa apaixonada por viagens. Formada em Comércio Exterior e escreve o blog Viagens de Cá pra Lá desde 2014. Adora ler e fazer fotos. Buscando sempre lugares inusitados para suas viagens, seu intuito é trazer informações mais completas possíveis para você, Leitor. Seja bem vindo ao blog Viagens de Cá pra Lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *