Poços de Caldas, roteiro de viagem completo

postado em: Brasil | 4
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×

O que fazer em Poços de Caldas

Passeio para quem gosta de natureza, caminhadas e relaxar. Nada de agito…rs. É muito fácil andar por Poços de Caldas, não tem segredo.

Chegando a cidade continue sempre em frente pela rua principal, aquela pela qual você chegou. Você sairá no centro, estacione o carro nas ruas paralelas a esquerda da rua principal, onde não há zona azul.

Na praça principal,  é onde tudo acontece. O local é chamado de Parque José Afonso Junqueira, onde estão as principais obras do arquiteto Eduardo Pederneiras, que datam de 1928. As obras são Palace Casino, Palace Hotel e o prédio das Thermas Antonio Carlos.

Aos domingos e feriados, há a feira de artesanato. Ali você também encontra o calendário de flores, que mostra, o dia da semana, dia do mês, ano, estação do ano e o nome da cidade, todo em pedras e flores.

Calendário de Flores – Poços de Caldas
Calendário de Flores – Poços de Caldas

Este local é muito arborizado e traz uma sensação de paz.  Quando estive em Poços (maio de 2014) estava acontecendo uma exposição de motos antigas, era pequena, mas tinha algumas raridades.

Na Praça da Urca, bem pertinho da outra praça, encontra-se o relógio de flores e o Complexo Cultural da Urca. No complexo estava acontecendo a 9º Feira Nacional do Livro, uma boa pedida para quem adora leitura, como eu.

Cachoeiras

Para quem gosta de doces, queijos, temperos e afins vale uma passadinha no mercado municipal. Ele fica a duas quadras do terminal urbano de ônibus, próximo a praça principal, na Rua Pernambuco com a Rua Santa Catarina.

Os principais pontos turísticos, para quem gosta de natureza como eu, são a Cascata das Antas, a cachoeira Véu das Noivas, o Morro São Domingos, onde fica o Cristo e a Pedra Balão, e as Fontes dos Amores e dos Macacos.

Cascata das Antas - Poços de Caldas
Cascata das Antas – Poços de Caldas

O acesso é bem fácil a todos estes pontos, as estradas são simples, mas todas asfaltadas, sendo possível o acesso de carro.

Todos estão no máximo a 15 minutos do centro da cidade. Para chegar ao Cristo e a Pedra Balão, que ficam no mesmo caminho, basta seguir pela Rua Minas Gerais. Chegando ao prédio da prefeitura, vire a esquerda e entre na próxima a direita. Depois ente a próxima a direita novamente e depois a esquerda que será a continuação da Rua Minas Gerais. Daí para frente fica fácil pois haverá placas, e também é só perguntar a qualquer pessoa pelo caminho. Também há a opção de ir de teleférico, custa R$ 20,00 por pessoa ida e volta. Mas aí precisará dar uma boa caminhada até a pedra Balão.

 

Cristo Redentor - Poços de Caldas
Cristo Redentor – Poços de Caldas

 

 

 

Cascata das Antas

Para chegar a Cascata das Antas, basta seguir pela rua principal, no sentido da saída da cidade. No final da rua haverá um trevo, onde está a fábrica de Cristais São Marcos (é legal uma visitinha também, dá pra ver os artesãos fazendo as peças de cristal),  o shopping da cidade e um posto de gasolina. Entre a direita no posto, nesta rua após uns 4 quilômetros haverá uma entrada à esquerda, onde tem uma “lanchonete”. A cascata fica nesta estrada, não tem erro, basta seguir em frente, é muito lindo, vale a pena.

Cascata das Antas - Poços de Caldas
Cascata das Antas – Poços de Caldas
Cachoeira Véu das Noivas

Chegar a cachoeira Véu das Noivas também é muito fácil. No mesmo trevo onde você entrou a direita para a Cascata das Antas, pegue a pista do meio, em frente ao posto de gasolina. À esquerda será a rua de saída da cidade, você vai andar no máximo 1 quilometro, e haverá um retorno, faça o retorno mas não volte para a cidade. Bem em frente ao retorno terá uma estradinha, é esta que leva até o Véu das Noivas. O local tem estacionamento, um carrinho de lanches, uma loja de artesanato e banheiro. E para quem estiver com criança tem um trenzinho, que dá uma voltinha de 10 minutos e custa R$ 2,00. A cachoeira é muito bonita, as fotos ficam lindas.

Cachoeira Véu das Noivas - Poços de Caldas
Cachoeira Véu das Noivas – Poços de Caldas

Continuando na estrada de saída da cidade, à uns 3 km da Cachoeira Véu das Noivas, existe a represa Bortolan, onde há algumas lanchonetes que alugam pedalinhos e também fazem um passeio de escuna pela represa, é bem legal.

Represa Bortolan - Passeio de Escuna
Represa Bortolan – Passeio de Escuna
Fonte dos Amores

Dentro da cidade, no final da Rua Piauí, fica a Fonte dos Amores e a Fonte dos Macacos, ambas na Praça Dom Pedro. Entrando na praça há lugar para estacionar, e logo você verá muitos macaquinhos pulando pelas arvores e andando ao lado das pessoas, esperando ganhar alguma frutinha. Mais acima há algumas lojinhas de artesanato e comidinhas e uma escadaria que leva até a Fonte dos Amores, onde há uma cascata e a estatua dos enamorados. Na entrada da praça tem uma fonte de água mineral que você pode abastecer sua garrafinha. Tem outra fonte no centro.

 

Fonte dos Amores - Poços de Caldas
Fonte dos Amores – Poços de Caldas

 

Onde comer em Poços de Caldas

Quando estiver a caminho, chegando a Poços, você verá vários outdoors divulgando a Cantina do Araújo que é o restaurante mais famosa da cidade. Almocei lá no dia que cheguei, a comida é boa, mas o preço é bem salgado, comemos um macarrão e um Tutu a mineira (pratos individuais) e tomamos um refrigerante a conta ficou R$ 96,00.

Nos outros dias buscamos outras opções. Almoçamos um filé a parmigiana no Donana Café (Rua Francisco Salles, 86). O prato serve duas pessoas e tomamos um suco de laranja com limão, muito bom, a conta ficou em R$ 68,00, um pouco melhor…rs

No último dia almoçamos no Casa São Jorge (Rua Prefeito Chagas, 296). Um bar restaurante muito legal, com uma decoração estilo empório antigo, com musica ambiente e um espaço reservado para crianças. A comida é muito boa, comemos um Tagliarini de Jorge, porção para duas pessoas, e tomamos uma cerveja, a conta ficou em R$ 72,00.

E para a noite havia vários carrinhos de lanches na rua principal, ao lado do Parque José Afonso Junqueira.

Três dias são suficientes para conhecer a cidade com calma. Dá até para dar uma esticadinha até Águas da Prata que fica a 30 km de Poços no caminho de volta, caso você seja de São Paulo.

Lá ao lado da praça principal, tem o centro de informações turísticas onde você poderá contratar passeios para as cachoeiras da região, neste caso não é possível ir de carro, pois as estradas não são asfaltadas. Gostou do post, tem dúvidas, tem outras dicas, escrevi aqui embaixo seu comentário.

 



Booking.com

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 LinkedIn 0 Google+ 0 Filament.io 0 Flares ×
Seguir Alessandra Lima:

SEO e Redatora

Sou Alessandra, uma pessoa apaixonada por viagens. Sou formada em Comércio Exterior e escrevo o blog De Cá Pra Lá desde 2014. Adoro ler e tirar fotos, principalmente das paisagens dos novos lugares que conheço. Seja bem vindo ao blog De Cá Pra Lá.

4 Responses

  1. Mina Iodono

    Muito obrigada pelas dicas, vamos visitar Pocos em breve!

  2. Debora

    O post está desconfigurado, o fundo está transparente e não está dando pra ler as postagens.

    • Alessandra Lima

      Oi Débora, obrigada por avisar.
      Estou tentando resolver aqui.
      Abraço,
      Alessandra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *