Liberdade bairro de São Paulo conheça a história e seus atrativos

postado em: Brasil, Capital, São Paulo, São Paulo | 20

Fui convidada a participar da 3º Edição do Japão.br, organizado pela Patrícia Takehana do blog Bagagens de Memória. E o evento começou pela Liberdade bairro de São Paulo, muito famoso por concentrar parte da comunidade japonesa.

O bairro da Liberdade tem muita história para contar, mas que vem de uma época bem anterior à chegada dos Japoneses ao Brasil. O bairro da Liberdade era onde os negros escravizados eram enforcados quando “transgrediam as regras” (tentavam fugir) impostas pelos fazendeiros.

Você pode gostar de ler também sobre o Festival de Inverno Paranapiacaba.

Foi desta época que veio o nome do bairro. Onde hoje encontra-se a Capela Santa Cruz das Almas dos Enforcados, em frente a estação de metrô Liberdade, era o local onde ficava a forca. Os enforcamentos eram assistidos pela população, e destes negros condenados à forca, foi Francisco José das Chagas (o Chaguinhas) que deu origem ao nome atual do bairro.

No dia de seu enforcamento, houve 3 tentativas frustradas, cada uma das vezes que foi colocada a corda em seu pescoço, ao pendurá-lo a corda arrebentava. E foi assim por três vezes.

 

Largo da Pólvora - Liberdade Bairro São Paulo
Largo da Pólvora

 

Então o povo que assistia àquela cena horrenda, acreditou que o ocorrido significava que Chaguinhas era inocente, e começaram a gritar “liberdade, liberdade, liberdade”. A partir deste fato foi erguida uma cruz no lugar da forca e a praça, que antes chamava-se Largo da Forca, passou a chamar-se Praça da Liberdade e depois passou a ser o nome do bairro também.

Somente muitos anos depois, quando os negros foram libertos, é que os japoneses que vieram trabalhar na lavoura, e depois deixaram o campo, se instalaram no bairro. Assim como acontece até hoje, imigrantes e refugiados, instalam-se nesta região, por ser uma das mais baratas da cidade de São Paulo.

Toda esta história sobre a Liberdade bairro de São Paulo eu conheci durante o evento Japão.br. Apesar de ser um encontro voltado a divulgar a cultura japonesa, a Patê, faz questão de contar a história deste bairro desde o início, hoje tradicional da cultura japonesa. A cultura de um povo, não deve apagar acontecimentos históricos que envolveram outro povo.

Hotéis: encontre os melhores hotéis, com os melhores preços e com toda praticidade, sem pagar nada mais por isso, e cancele quando quiser no Booking.com.

Você pode gostar de ler também sobre O que Fazer em Bento Gonçalves.

 

Capela Nossa Senhora dos Aflitos
Capela Nossa Senhora dos Aflitos

 

Tombamento do Bairro da Liberdade

Temos uma novidade sobre o bairro da Liberdade, no dia 23 de julho foi aprovada pela prefeitura o Tombamento do caminho histórico e 23 casarios, edifícios e casas operárias do bairro.

O tombamento foi aprovado entre as ruas da Glória e Lavapés pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo – Conpresp, dentre os imóveis tombados está o 1º Distrito Policial da Sé, que está localizado em um casarão antigo, lindo e preservado.

As ruas tombadas, cheias de curvas, fazem parte das rotas dos tropeiros vindos do litoral, no século XIX. Estas ruas, são as únicas em São Paulo, que preservaram o trajeto original do Rio Tamanduateí.

O subsolo na região também está protegida pelo Casp – Centro de Arqueologia de São Paulo. Como informo abaixo, a Rua da Glória era o local onde os corpos dos escravos enforcados eram enterrados.

Uma ótima notícia com relação a preservação de uma história tão importante da cidade de São Paulo.

O que fazer na Liberdade Bairro de São Paulo

Depois de conhecer toda a história por traz do bairro da Liberdade, chegou o momento de conhecermos algumas atrações turísticas do lugar. Elas também envolvem parte desta história.

Capela Santa Cruz das Almas dos Enforcados: como contei acima, esta capela foi originada inicialmente de uma cruz erguida em homenagem a Chaguinhas e os outros negros escravizados que morreram na forca. Sim, Chaguinhas foi morto, como forma de castigo em 20 de setembro de 1821 quando foi erguida a cruz, e em 1887 foi construída a capela. Endereço Praça da Liberdade, 238, a capela fica bem na esquina em frente ao metro.

Capela Nossa Senhora dos Aflitos: localizada na Rua dos Aflitos, 70, fica em uma travessa da Rua dos Estudantes, uma pequena rua sem saída, fica no final do beco, é a rua anterior a Rua da Gloria, a direita. Esta igreja, assim como a região da Rua da Glória, fazia parte do Cemitério dos Aflitos, onde eram enterrados os negros escravizados. A Capela era o local onde eles aguardavam, presos, até a hora de seu enforcamento. É uma capela bem pequena, simples, mas bonita por dentro e com muita história. Hoje há uma escavação ao lado da capela, para retirada das ossadas ainda existentes no local.

Aluguel de Carros: a RentCars te ajudará, fazendo um comparativo das melhores locadoras em todo o mundo, mostrando o melhor custo benefício.

Ponte Cidade de Osaka: construída em 1982, para ligar as duas partes da Rua Galvão Bueno. A ponte é toda caracterizada com lanternas japonesas vermelhas e com um portal, o Toori. Esta é a rua mais tradicional da Liberdade Bairro de São Paulo com muitas lojas com produtos japoneses, perfumarias, souvenirs, restaurantes e lanchonetes.

Feirinha da Liberdade: todos os sábados e domingos, em frente a Praça da Liberdade, acontece uma feira com artesanato e comidas japonesas. Por lá também acontecem alguns festivais da cultura japonesa durante o ano, com apresentações de música e dança tradicionais.

Você pode gostar de ler também sobre a Expoflora Holambra 2019.

Galerias: há galerias com estandes de artigos muito variados, localizadas na Rua Galvão Bueno. Lá você encontrará bonecas com traços orientais e vestidas de quimono, as Gueixas. Todos os tipos de arranjos, louças, enfeites com características orientais. Coisas lindíssimas, além de lanchonetes e restaurantes.

Caso venha para São Paulo e precise pesquisar vôos, utilize a plataforma da Passagens Promo, ela fará um comparativo dos melhores valores em todas as cias aéreas que operam para o destino.

 

Museu Bunkyo - Liberdade Bairro de São Paulo
Museu Bunkyo

 

Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil: também conhecido, como Museu Bunkyo, inaugurado em 1978, conta toda a trajetória dos imigrantes japoneses ao saírem do Japão, a chegada ao Brasil e sua evolução econômica no país. Uma história riquíssima, de muito sofrimento, crescimento e gratidão. São 97.000 itens distribuídos em 3 andares. Vale muito a pena fazer a visita.

Endereço: Rua São Joaquim, 381.

Horário de funcionamento: de Terça a domingo, das 13h30 às 17h00.

Entrada:

Adultos R$ 10,00

Crianças de 5 a 11 anos, estudantes e idosos R$ 8,00

Visitas monitoradas por agendamento: de Terça a Sexta, para grupos até 50 pessoas. Agendar pelo telefone (11) 3209-5465 / 3208-1755 (ramal 117), ou por email museu@bunkyo.org.br.

Jardim Oriental: localizado na Rua Galvão Bueno, 72, é um demonstrativo de como são os jardins japoneses. Tradicionalmente eles não possuem flores, mas sim árvores, bambu, um pequeno lago, peixes, água corrente e pedras. Cada um destes itens, possuem um significado. Os bambus, por exemplo, sugerem a resiliência, já que são fortes, pois são fibrosos e ocos, com o vento eles se entortam, mas não se quebram. Que significa que para ser forte, é necessário livrar sua mente de maus pensamentos através da meditação (ser oco), ser flexível para ver o lado bom em todos os acontecimentos. Então, sempre que visitar um jardim oriental, saiba que cada item ali, tem uma significação profunda. Aberto a visita de segunda a domingo das 10h00 às 16h00, entrada gratuita.

Você pode gostar de ler também sobre O que Fazer em Penedo.

Largo da Pólvora: localizado entre as ruas da Liberdade, Thomás Gonzaga e Américo de Campos, recebeu este nome, pois no século XVIII no local havia um armazém de explosivos. Em 1832 o armazém foi demolido e o local ficou conhecido como Largo da Pólvora. Mas somente em 1978 oficializou-se o nome, ano em que se comemorou o septuagésimo aniversário da imigração japonesa no Brasil. No local foi criado outro jardim oriental, este maior que o primeiro que citei, com dois lagos com carpas, uma ponte, árvores, bambus, pedras e bancos onde se pode descansar e também tirar lindas fotos. Sempre aberto entre 7h00 e 22h00, entrada gratuita.

Seguro Viagem: você sabia que para entrar na maior dos países é obrigatório ter um seguro viagem? Sem contar a importância de estar coberto, caso haja qualquer problema de saúde durante a viagem. Além disso o seguro tem outras coberturas, como extravio de bagagens e atraso ou cancelamento de vôos. Com a Segurospromo, você poderá comparar os melhores planos, das melhores seguradoras, com os melhores valores. Com o Código promocional DECAPRALA5 você terá 5% de desconto em seu seguro viagem.

 

Viaduto Cidade de Osaka
Viaduto Cidade de Osaka

 

Compras na Liberdade

Como mencionei no bairro da Liberdade existe muitas lojas, principalmente na Rua Galvão Bueno. Por lá você encontrará de tudo, roupas, ingredientes para comida japonesa, produtos importados, doces, papelarias e perfumarias. Abaixo algumas lojas que acho interessantes por lá.

Casa Bueno: fica bem pertinho da estação do metrô, Rua Galvão Bueno, 48. Por lá você encontrará várias opções de produtos importados, além de ingredientes para comidas japonesas, cogumelos, guioza prontos e macarrões instantâneos diferentes.

Marukai: também possui produtos importados, uma variedade de legumes e frutas diferentes, ingredientes para comida japonesa, doces tradicionais, balinhas importantes e alguns pratos prontos tradicionais japoneses. Rua Galvão Bueno, 34.

Empório Azuki: esta loja fica na Rua Galvão Bueno, 16 e é a minha preferida. A loja é bem grande e está sempre muito movimentada. Nela, além dos produtos tradicionais das outras duas, você ainda encontrará uma enorme variedade de molhos, doces, chocolates, bolachas, uma delícia esta loja.

 

Portal Toori - Liberdade Bairro São Paulo
Portal Toori

 

Ikesaki Cométicos: esta loja é tradicional em São Paulo, e uma das maiores e mais completas lojas de cosméticos. Lá existem produtos para profissionais e para o consumidor, produtos para tratamento de cabelos, hidratantes, maquiagem, perfumes, esmaltes e tudo o mais relacionado a beleza. Rua Galvão Bueno, 37.

Fancy Goods: fica também na Rua Galvão Bueno, 224. É uma loja pequena com vários itens lindinhos, canetas, cadernos e agendas diferentes. Porta joias e enfeites, um mais gracioso que outro, ótima opção para um presente diferente.

Hikai Presentes: esta loja tem artigos de papelaria e presentes. São cadernos e canetas lindos, com estampas muito diferentes e brinquedos diferentes e tradicionais da cultura japonesa. Esta loja fica em uma travessa da Rua Galvão Bueno, na Rua Thomáz Gonzaga, 99.

Estas são apenas algumas opções de lojas na Liberdade, há muitas outras tanto na Rua Galvão Bueno, quanto em suas travessas. As lojas da Liberdade não são baratas, mas há muitos produtos e presentes diferentes, vale uma visita.

 

Espaço Kazu - Liberdade Bairro São Paulo
Espaço Kazu

 

Onde comer na Liberdade Bairro de São Paulo

Restaurante Yamaga: um restaurante muito charmoso, localizado na Rua Thomás Gonzaga,66 com uma decoração tipicamente oriental. O restaurante possui um ambiente reservado para grupos maiores, com mesa baixa e tatame, você fica sentado no chão, quer dizer, no tatame. Os pratos servidos são a la carte, muito bem servidos. Um prato, bem servido, para uma pessoa e uma água saiu em torno de R$ 70,00.

Restaurante Komei: um restaurante simples em sua decoração, mas que serve pratos deliciosos. Um restaurante para os ocidentais aprenderem que comida japonesa, não é somente sushi e sashimi. Comemos um prato típico chamado Karé, que é um curry japonês, no caso pedimos um combo, que vem o Karé e empanados com salada. O empanado pode ser de frango, camarões, carne bovina, suína, ou peixe. O Combo sai por R$ 32,00 e o prato é bem servido. O restaurante fica na Rua Thomás Gonzaga, 65.

Espaço Kazu: um misto de restaurante e cafeteria. Servem pratos, que não conheci, pois fomos até lá para tomar um café e comer um docinho. Gente, vocês precisam conhecer a parte de doces da Kazu, são doces, tortas e bolos, um mais lindo e delicioso que o outro. Uma minitorta custou R$ 12,00. Também fica na Rua Thomás Gonzada, 84.

 

Restaurante Samurai - Liberdade Bairro de São Paulo
Restaurante Samurai

 

Restaurante Samurai: este restaurante está localizado na Rua da Glória, 608, confesso que já vi este restaurante inúmeras vezes, pois faço aula de dança, ali perto, mas não ia muito com a fachada dele. Nada como ser inserida ao novo, principalmente por pessoas que já conhecem. Visitei o Restaurante e Karaokê no evento Japão.br e adorei. A comida é excelente e o atendimento muito bom. Além dos tradicionais sushis e sashimi, servem também lamen, curry japonês, entre outros pratos. Comi um Tishoku Simples, que é um combinado de sashimi, missoshiru, peixe grelhado e outras delícias. Neste restaurante não anotei os valores, sorry!!!

Restaurante Lamen Aska: este restaurante já era meu conhecido há algum tempo, fica na Rua Galvão Bueno, 466. É um restaurante bem tradicional, com poucos lugares, mas que tem um lamen bastante saboroso e com bom preço, por volta de R$ 20,00. Este restaurante fica mais afastado do “centro” da Liberdade, é mais próximo ao Museu da Imigração Japonesa. É bom chegar cedo, pois como o restaurante é pequeno, sempre há filas muito grandes, com espera às vezes, de duas a três horas, mas vale a pena.

 

Restaurante Komei - Liberdade Bairro São Paulo
Restaurante Komei

 

Conclusão

A Liberdade bairro de São Paulo possui uma história incrível, tanto da imigração japonesa, quanto de tempos mais antigos, e que deve ser preservada e contada. Para que mais pessoas conheçam e passem a frente, para que não caia no esquecimento.

Nosso passado, nossa história é o bem mais precioso que temos, e que não pode nos ser tirada. Portanto, sugiro que você faça uma visita guiada ao bairro da Liberdade, e conheça com mais detalhes estas histórias que mencionei aqui.

A Patrícia Tekehana faz um excelente trabalho, tanto de contar a história da cultura japonesa no Brasil, quanto esta história mais antiga sobre a Liberdade bairro de São Paulo. Espero que tenha gostado destas informações e que elas ajudem você com seu roteiro pela capital. Vou deixar aqui o link para o blog da Patrícia, o Bagagem de Memórias, caso você tenha interesse neste passeio guiado pela Liberdade. Vale muito a pena. Gostou destas dicas? Então siga o blog no Facebook, Instagram e Pinterest para saber mais novidades. Até o próximo post.

 

 

Seguir Alessandra Lima:

SEO e Redatora

Alessandra, é uma pessoa apaixonada por viagens. Formada em Comércio Exterior e escreve o blog Viagens de Cá pra Lá desde 2014. Adora ler e fazer fotos. Buscando sempre lugares inusitados para suas viagens, seu intuito é trazer informações mais completas possíveis para você, Leitor. Seja bem vindo ao blog Viagens de Cá pra Lá.

20 Responses

  1. TATIANE RODRIGUES DIAS

    Está aí um lugar que eu quero muito conhecer. Apesar de morar tão perto, no Rio de Janeiro, ainda não explorei São Paulo, em especial, o bairro da Liberdade.

  2. Andrea

    Já havia ouvido falar no bairro Liberdade, mas desconhecia que este pedaço de São Paulo era tão rico em história. Realmente vale um passeio.

    • Alessandra Lima

      Oi Andrea, o Bairro da Liberdade é muito interessante, tanto historicamente, quanto em pontos turísticos.
      Vale mesmo um passeio por lá.
      Abraço,
      Alessandra.

  3. Nadine

    Sou suspeita para falar qualquer coisa porque eu amo a Liberdade! Eu amo Sao Paulo! Nossa, que saudade da minha cidade! hahahahahaha Adorei ver essas dicas, algumas eu nao conheco.

  4. Paula Augot

    Esse ano fiz um passeio na Liberdade e achei interessante descobrir a verdadeira história, sobre os negros escravizados do bairro, achei bem interessante conhecer essa parte

  5. Ruthia Portelinha

    O bairro da Liberdade, em S. Paulo, tem uma história riquíssima, que vale a pena conhecer. Concordo: celebrar uma cultura não implica esquecer as anteriores.

  6. Rayane

    Adorei saber a história do bairro Liberdade! Sempre que monto um roteiro, pesquiso informações assim. Sinto-me mais íntima do local e mais disposta a desbravá-lo. Além do mais, tem bastante coisa para fazer lá, hein? Obrigada por compartilhar!

    • Alessandra Lima

      Oi Rayane, a Liberdade tem uma história importante e muitas coisas interessantes para conhecer.
      Obrigada.
      Abraço,
      Alessandra.

  7. Luciana Rodrigues

    Fiquei muito impressionada com a origem e inclusive nome da história do bairro liberdade. Obrigada por esse post super enriquecedor.

  8. Diego Arena

    Adoro passear pelo bairro da liberdade. Mas nunca fui neste museu. Tá aí um lugar para eu colocar na lista e conhecer em breve. Boas dicas

  9. Carol

    É muito bom sabermos da história de nossos lugares e pessoas… nem imaginava que a origem do nome do bairro fosse diferente da que eu achava. Seu post foi muito informativo, parabéns.

  10. Fernanda Souza

    Muito interessante esse post. Conhecia a fama do bairro liberdade em São Paulo por causa dos japoneses, mas não fazia ideia de toda a história da época de escravidão (muito triste essa parte da história incluindo o nome antigo – Largo da Forca). Por isso é tão importante conhecer a história. Só assim poderemos evitar novas atrocidades. Obs: quero muito conhecer o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil. Vou arranjar um tempinho para turistar por São Paulo.

    • Alessandra Lima

      Oi Fernanda, realmente é uma história muito triste, mas que não pode ser esquecida.
      Você vai adorar o museu, tem uma história muito linda também.
      Abraço,
      Alessandra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *